Open post

Você sabe a diferença Leasing e Consórcio?

Como prometido no post anterior, vamos conceituar mais dois termos da área financeira, vamos explicar hoje duas conhecidas palavras:

  1. Consórcio: Modalidade de compra em que pessoas físicas ou jurídicas se unem com a finalidade de formar poupança para a aquisição de bens móveis, imóveis ou serviços. Se juntam através de uma Administradora de Consórcios autorizada e fiscalizada pelo Banco Central do Brasil. Esse grupo paga uma parcela mensal, no máximo por 80 meses, e mês a mês ocorrem sorteios em que essas pessoas recebem o valor total da apólice. É muito vantajoso pois não tem incidência de juros, apenas taxas administrativas parceladas.
  2. Leasing: Não é uma modalidade de compra e sim arrendamento mercantil. É como se fosse um contrato de aluguel em que o banco compra o bem e disponibiliza para uso mediante parcelas mensais em valores e condições determinados previamente. Portanto o bem é da instituição e ela tem o direito de propriedade. Se uma parcela atrasar, ela pode tomá-lo com facilidade. Ao finalizar o contrato de arrendamento, pode-se optar pela devolução do bem ou compra mediante quitação de eventuais valores residuais.
Open post

Diferenças entre empréstimo e financiamento: você sabe quais são?

Comumente confundidos, estes dois termos aparecem nas fachadas dos bancos e em materiais gráficos de divulgação de financeiras, e confundem muitas pessoas…

Se você é uma delas, segue conosco aqui que vamos ajudar a clarear as ideias!

  1. Empréstimo: Ao solicitar um empréstimo você não precisará justificar a razão pela qual está pegando o recurso. Também não precisará, na maioria das vezes, deixar alguma garantia para receber o valor. No entanto, por conta do risco que a instituição está enfrentando, ela cobra juros altos antes de liberar o valor.
  2. Financiamento: Por outro lado, se você tem o objetivo de adquirir um imóvel, veículo, maquinário ou outro bem específico, pode solicitar um financiamento. Aqui o bem entra como garantia e por isso os juros costumam ser mais baixos e as parcelas, mais longas. O valor recebido tem uma finalidade definida e não poderá ser usado para nada além. Existe ainda outro termo muito conhecido, o consórcio.

Você sabe o que difere ele dos outros itens acima? Veja nesse post aqui.