Open post

O que pensam Xi Jinping e Donald Trump sobre o Brasil da Era Bolsonaro?

Se você está incerto sobre o sucesso dos negócios em 2020, vamos fazê-lo mudar de ideia! Como?

Segundo o analista social Jack Feliciano, “tanto Xi Jinping (China) quanto Trump, (EUA), independentemente de eventuais diferenças ideológicas, são nacionalistas ferozes: um perfil que lhes aproxima de Bolsonaro, a quem ambos são bastante simpáticos (como percebemos em suas viagens oficiais), gerando laços mútuos de confiança e cooperação”. Na prática, a despeito do que poderíamos supor (a partir do que a mídia de oposição apresenta), governos, grandes empresas e investidores percebem, sim, os avanços na sociedade, na política e na economia do Brasil: “As lideranças técnicas nos ministérios e cargos-chave, as privatizações, as reformas trabalhista, previdenciária, tributária e política (em curso), a redução do ‘Custo Brasil’ e os acordos de cooperação assinalam ao mundo que o Brazil saiu das trevas. Isso significa duas coisas: investimentos e exportações!” Você não vai ficar de fora dessa, vai?

Deixe seu like, comente e faça sua parte pelo Brasil: compartilhe esse post!

Open post

5 informações para considerar nas suas finanças em 2020

Bem, o bissexto 2020 será um ano peculiar para o Brasil e para o mundo: você está preparado para se ajustar a todos os cenários possíveis?

Em linhas gerais, teremos o segundo ano do governo Bolsonaro (que tem se mostrado ágil e imprevisível), uma olimpíada (para atrapalhar), as eleições norte-americanas, as eleições municipais brasileiras, a contínua tensão entre esquerdas e direitas mundiais (inclusive na ONU) e a situação comercial ChinaUSA em perene conflito.

No dia-a-dia do mercado, porém, veremos mais consumo, mais tecnologia e a desconstrução de alguns pardigmas fortes na economia. Para complementar, consumidores mais ansiosos e superficiais. E agora, a que, exatamente, atentar?

1. Abertura de acordos de livre (ou quase livre) comércio;

2. Facilitação do empreendedorismo, produzindo mais empresas no mercado;

3. Aumento da concorrência, gerando queda de preços e de juros;

4. Fortalecimento da moeda nacional e maior potencial para exportações;

5. Investidores ávidos por novas variedades de investimentos.

E sua empresa, onde se enquadra nesse contexto? Comente!

Open post

Sua empresa precisa CRESCER! AGORA! Vamos dar um jeito nisso?

Ah, você ainda não sabe por quê? Nós te convidamos a acompanhar o vídeo de Haroldo Torres, do excelente canal EconomicaMENTE!

Muitas são as perspectivas para o cenário econômico 2019! Novo governo, novas iniciativas e uma certeza: economia ACONTECENDO!

Sim, o mercado consumidor e seus colegas empreendedores estarão, mais do que nunca, agitados. Para os mais conservadores, 2019 será um ano de ajustes e crescimento baixo. Para os mais otimistas, 2019, será uma grande black friday!

Mas estaremos crescendo… e, talvez, pela primeira vez, nesses quinhentos e poucos anos, com genuíno interesse em crescer.

Então, vamos crescer juntos?

Você não quer ver seus concorrentes surfando a nova economia enquanto você os avista da praia, quer?

Mantenha-se atento às novidades da Cabedal! Estamos certos de que podemos ajudá-lo a viabilizar seus projetos de crescimento, obter empréstimos financeiros com os menores custos, reduzir sua carga tributária e desenvolver estratégias financeiras que vão revolucionar sua empresa!

Saia na frente!

E não se esqueça de se inscrever no Canal EconomicaMENTE… afinal, informação é tudo!

Open post

Chegou a hora! Porque esse é o momento de expandir…

Ok, vamos provar com poucos argumentos que, sim, você deveria, agora, rever seu plano de expansão (empreendimentos, abrir sua startup, abrir novas vagas de emprego, investimento), chamar seu contador e a equipe Cabedal – claro! – e se preparar para, no mínimo, crescer 30% nos próximos 3 anos. No mínimo!

Mas como? E por que?
Ante tantas incertezas?

Incertezas?

Em primeiro lugar, cuidado com os “economistas de esquerda”! Lembre-se que a maioria dos jornalistas não exatamente afiniza com o governo atual. Se você quer previsões conservadoras siga o próprio Paulo Guedes, sua carreira passa pela Universidade de Chicago e pelo IBMEC (conhecidos por suas “rédeas puxadas”) e as perspectivas do próprio governo serão normalmente mornas ao seu ver.

A maioria dos leitores não conhece Kondratiev, Kuznets ou Juglar, mas, para quem estuda cenários econômicos, esses teóricos fazem muita diferença: suas teorias (“curvas” de retração e crescimento) mostram que estamos prestes a entrar em um novo ciclo de crescimento próximo de 2020. Talvez você tenha lido “O Ponto de Mutação” (Fritjof Capra), que aponta a ciclicidade dos eventos históricas… é exatamente isso.

Se olharmos para o cenário internacional, como em meados da década de 2000, vamos observar que a incerteza é maior lá fora. Afinal de contas, o principal motivo de o Brasil ter “crescido” durante os últimos 20 anos foi o fato de termos tido uma crise de incerteza no exterior. Estamos prenunciando a mesma incerteza… embora por outros motivos: o eixo econômico-social do mundo está se reequilibrando com um novo mega-dealer, a China.

A China já está em Hollywood, dita tendências de moda e exporta até design. Rapidamente ela pareou com os EUA durante a última década e, hoje, é o novo grande investidor mundial… com centenas de startups bilionárias e o maior mercado consumidor do mundo.

Lembre-se ainda que o mercado interno chinês é imenso – como o é o da Índia, igualmente – e muito menos vulnerável as intempéries mundiais que acometem muito mais agressivamente mercados como o norte-americano e europeu.

Assim, com a Europa letárgica e os EUA sofrendo a resistência a Trump (além de negociações instáveis com a China), aguarde muitos investimentos no Brasil… inclusive dos ávidos chineses. E esteja pronto pra isso!

Em 2020 teremos um mercado consumidor muito ativo (lembram do efeito da liberação do FGTS?) e confiante, concorrentes preparados, economia “bombando” e moeda estável!

Você vai ficar de fora?