computer screen

Que tipo de investidor você é…

Com a chegada dos computadores e a compreensão dos novos investimentos, a população tornou-se mais arrojada... e a caderneta de poupança, que durante as décadas de 70 e 80 recebia suas anotações em um ‘caderninho’ que lembrava os boletins escolares, deixou lembrança.

investimentos

Nesses quase 50 anos, muita coisa mudou: nome de moeda, planos financeiros, planejamento familiar, juros... mas o que não obteve mudança alguma foi os sonhos da multiplicação do dinheiro.

Com isso, surgiu a nomenclatura dos tipos de investidores: conservador, moderado, arrojado e agressivo. Suas diferenças acontecem no percentual de patrimônio que a pessoa decide arriscar. Adicionalmente, o momento de vida, segundo especialistas, é o que provoca algumas mudanças planejadas ou repentinas do tipo de investidor que a pessoa se torna.

 

PERFIL X RISCO

A maior dúvida de toda pessoa que quer fazer algum tipo de ‘melhoria financeira’, ou seja, fazer com que seu dinheiro se multiplique, é o tipo de investimento que ela tem ou pode fazer para um determinado montante de dinheiro.

Para essa dúvida, não há uma resposta única, contudo, há uma preciosa dica que serve como padrão: crie metas para o seu dinheiro!

Por exemplo, se você é um jovem profissional, que mora com os pais e que pretende usar o dinheiro para comprar bens de valores baixos (carro, viagens), há uma possibilidade de arriscar mais o patrimônio que possui, pois não tem um custo fixo alto. Nesse caso, um risco de aproximadamente 30% de seu patrimônio, não é ‘perigoso’, por exemplo.

Se, por outro lado, essa pessoa possui um custo fixo alto, sua tendência é ser mais conservadora e buscar por aplicações financeiras que lhe renderão menos, porém o seu risco é, também, baixo.

Ao buscar por auxílio de profissionais do mercado financeiro para investir o dinheiro, tenha em mente o que pretende fazer com o valor resgatado daqui a um tempo. Quando você sabe que quer usar as suas economias para comprar um bem; proporcionar estudos pra você ou filhos; tornar sua velhice mais cômoda, etc. fica mais transparente a forma e modelo de investimentos que a empresa irá lhe oferecer.

O que é importante ressaltar é que você encontra, atualmente, maneiras simples de compreender as diferentes nomenclaturas de investimento e, o que antes era um bicho de sete cabeças, hoje, você pode compreender e definir, junto ao profissional de sua confiança (gerente do banco, gerente de atendimento de empresas de investimentos) a sua carteira de negócio.

A sua ‘antiga caderneta’ poderá servir de história da família e de lembrança de como a correta maneira de guardar dinheiro ou utilizá-lo para o crescimento da família, seja por meio de viagens, compras de bens ou oportunidade de estudos, foram importantes e poderá servir de legado para as novas gerações.

Conheça os serviços da Cabedal... contate um dos nossos consultores!

 

Leia mais sobre o assunto: