O Sonho em Parcelas que Cabem no Seu Bolso

 

Sonho: conjunto de imagens, de pensamentos ou de fantasias que se apresentam à mente durante o sono. Essa definição encontrada no dicionário, tem mudado. As pessoas transformaram esses pensamentos em bens, situações ou formas de concretizar algo que desejam muito, tais como: carro, casa, viagem.

Há décadas que ouvimos propagandas mencionando o “sonho da casa própria”. E, este sonho permanece na mente das pessoas até hoje; seja como forma de moradia, investimento, crescimento...

Todavia, o alto juros cobrado pelos bancos e a falta de cultura de um planejamento financeiro que acomete muitos brasileiros, faz com que este sonho fique cada dia mais distante. Eis que surge uma nova alternativa: consórcio imobiliário.

 

Surgimento do Consórcio no Brasil

Segundo a Associação Brasileira de Administradoras de Consórcio (ABAC), a modalidade foi criada em 1962, por funcionários do Banco do Brasil, que, com a chegada de empresas automobilísticas ao país e, somada a isso, a falta de crédito direto ao consumidor, resolveram criar um fundo de arrecadação para comprar um carro para cada um.

Quando a arrecadação possui o dinheiro para a aquisição do primeiro carro, houve outra dúvida: quem seria o primeiro a ter o carro? Resposta: sorteio! Assim surgiu o mecanismo de concessão de crédito isento de juros, que tem por finalidade a aquisição de bens e serviços.

Durante duas décadas, esse modelo foi sendo aprimorado, regulamentado pelo poder público, inserido na Constituição e, o que focava em produtos automobilísticos: carro, moto, caminhão, passou também a atrair interesse para imóveis, eletroeletrônicos, entre outros.

 

Consórcio Imobiliário X Crédito Imobiliário

O consórcio imobiliário e o crédito imobiliário são oferecidos ao mercado por diversas instituições. Contudo, o primeiro tem diversas vantagens em relação ao segundo, principalmente aos indivíduos que não possuem todo o dinheiro exigido como entrada pelas instituições financeiras. Em contrapartida, os bancos não têm a necessidade de formação de grupos para a concessão do crédito.

Mas, como eu faço para saber o que é melhor para mim? Considerando toda mudança político-econômica que estamos vivendo, como calcular, como ter certeza que realizarei meu sonho? A resposta é: respeite o seu dinheiro.

Vou tomar a liberdade de fazer uma simulação na compra de um imóvel. Só uma ressalva antes disso: o consórcio e o crédito servem para: comprar um imóvel, terreno, reformar, construir.

 

Exemplo:

  • Imóvel R$ 120 mil
  • 240 meses para pagar

 

E, se ao finalizar a leitura fica a pergunta: qual é a pegadinha? Por que é tão mais barato o consórcio? A resposta é muito simples: JUROS. As instituições financeiras, por seu modelo de trabalho, trabalham com juros sobre juros, o famoso juros composto.

Considerando que, neste momento, não somos Warren Buffet, que em sua biografia afirma ter aprendido e utilizado o juros composto para formar seu primeiro milhão, sugiro que respeitemos nosso suado dinheiro para ‘realizar o sonho da casa própria’.